Crédito: Divulgação/Estadão
Crédito: Divulgação/Estadão

Sem dúvida alguma, este ano vai entrar para a história da humanidade. Vou dizer, saudosista, lá em 2050: ‘Eu vivi em 2020’. E, de quebra, presenciei a maior revolução na indústria automotiva de todos os tempos.

Para acessar a matéria completa, clique aqui.

TÓPICOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *